segunda-feira, 6 de abril de 2009

A autêntica Cabeça d'Achar - Segredo de Família



Este "acepipe" é um segredo familiar muito bem guardado.
Esta iguaria da Gastronomia Alentejana tem como base a carne de porco.
Recordo com muita saudade a minha avó Amália, ela era a dona deste "segredo", toda a gente a conheceu, sempre ligada á "Noudar", confiaram-lhe esta receita e sempre fez questão de só a ensinar aos filhos.
A "Noudar" era no Convento de Santo António da Pipa, em Moura, antigo convento abandonado pelos frades.
Na década de 40, um abastado "barranquenho" António Vasquez Garcia comprou o referido Convento instalando aí uma Indústria de Carnes com Matadouro Privativo, cujo nome apadrinhado pelo Castelo de Barrancos, ficou conhecida por "Noudar", na altura uma indústria de relevante em Moura.
Cabeça d'Achar - Tête d' Achar, de seu verdadeiro nome e não Cabeça de Xara deturpado popularmente, porque se deve a um ilustre francês de seu nome D'Achar que visitava muito Moura.
Uma receita, um segredo, a passar de geração em geração!
Eu já aprendi, mas terei que praticar muito!

5 comentários:

kitinha disse...

as avos deviam ficar para sempre connosco...ha melhor que elas?
=)

gisela disse...

bem pareciam-me miolos à primeira vista, so depois vi que era carne,lol. as heranças dos antepassados sao tao importantes, a minha avo tambem era tudo para mim...bjinho e obrigada pela visita

Bomdialegria... disse...

heeeeeeeeee
A cabeça d`Achar é muito bom, mesmo.
Com pão caseiro de Brinches e tintol do bom....
Heeeeeeeeee...

Isabelocas disse...

Não conhecia,desejo-te uma Páscoa Feliz.
Bejinhos

Maria Angela Torrao disse...

adorava sempre... tua mae dava me sempre um pouco que saudades